Olá seja bem vindo!

Tire suas dúvidas
(12) 3951-1988
Adicionado ao carrinho

MILONA (FOLHAS) - Cissampelos sympodialis Eichl. 60g

Marca: Cha e Cia Referência: G 3255

Chá de Milona é indicado para Problemas respiratórios..........


Por:
R$ 34,90

ou 2X Sem juros de R$ 17,45
Simulador de Frete
- Simulador de Frete
POTE 60 g.         
PARTES USADAS: Folhas
 
ORIGEM DO PRODUTO: Brasil
 
DESCRIÇÃO: MILONA OU ORELHA DE ONÇA -  nome científico da planta é Cissampelos sympodialis (MENISPERMACEAE), encontrada no semi-árido da Paraíba e de todo o Nordeste, além de Minas Gerais
 
INDICAÇÃO: Chá de Milona é indicado para Problemas respiratórios: asma, resfriados, bronquite, rinite alérgica.
 
COMO FAZER: Coloque 2 colheres de sopa de erva para meio litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue-a. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.
 
COMO BEBER: Tome de 2 a 3 xícaras ao dia.
 
Veja Também Milona em Raízes -->>> Clique Aqui

 
       A planta encontrada no semi-árido da Paraíba e conhecida por Orelha de Onça, utilizada no tratamento de asma, resfriados, bronquite, renite alérgica, dentre outras patologias do trato respiratório, é um dos temas do Globo Repórter desta sexta-feira (24) na Rede Globo de Televisão.
A Orelha de Onça, Milona ou Abuteira, há 25 anos é estudada no Laboratório de Tecnologia Farmacêutica da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, e está prestes a virar remédio. Ela é mais eficiente que os medicamentos químicos.
A diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da UFPB, professora Margareth Diniz, revela que trouxe as primeiras mudas da planta da cidade de Sousa. “A minha tese de doutorado foi inclusive com esta planta, avaliando a toxicidade, de acordo com as normas da ANVISA. A população usa principalmente as raízes, porém foi demonstrada que as folhas tem igual potencial terapêutico.
            O nome científico da planta é Cissampelos sympodialis (MENISPERMACEAE) . É tida como medicinal, utilizada largamente pela população no tratamento de patologias do trato respiratório (asma, resfriados, bronquite, rinite alérgica) etc. Cresce em abundância no semi-árido da Paraíba e veio pela primeira vez da fazenda Riachão município de Sousa para ser estudada científicamente no Laboratóro de Tecnologia Farmacêutica.
 De acordo com a diretora do CCS há um primeiro relato popular feito ao pneumologista Dr. Beltrão, que mesmo em contato com fatores que desencadeiam a asma, as pessoas em uso do chá das raízes, não desencadearam crise asmática. ´”Hoje trabalhamos com as folhas desta planta, que é uma trepadeira e cresce facilmente, inclusive eu trouxe as mudas da cidade de Sousa e hoje, no horto do Programa de Pós-graduação temos em grande quantidade”, conclui a Doutora em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos.
Margareth Diniz é Graduada em Farmácia Habilitação III (1981) e Medicina (1987) pela Universidade Federal da Paraíba, tem mestrado e doutorado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos pela Universidade Federal da Paraíba (2000) e pós-doutorado pela Rede Nordeste de Biotecnologia -RENORBIO.

 

Características


Visitados

Dê uma outra olhadinha!